Quando você é mais produtivo? Encontre seu timing perfeito!

Você se considera mais produtivo em qual período do dia? De manhã, à tarde ou à noite?

Existem certos compromissos e normas (sociais e, principalmente, de trabalho) que nos impedem de ter uma rotina completamente livre…

Onde a gente possa escolher a que horas acordar, a que horas iniciar o trabalho ou a que horas dormir.

Mas, é possível descobrir qual é o nosso horário de pico… E, assim, definir nosso perfil. Daí em diante, estamos aptos a gerenciar bem nosso tempo, de acordo com:

– Período que exige concentração;

– Período que exige tomada de decisões;

– Período para atividades de criação;

– Período para trabalhos rotineiros.

O autor do livro “Quando: os segredos científicos do timing perfeito”, Daniel Pink, não é um pesquisador, mas para escrever este livro se utilizou de várias pesquisas.

Numa delas, realizada na universidade de Cornell, foram avaliados 500 milhões de tuítes, postados por de 2,4 milhões de usuários ao longo de dois anos.

Claro que eles não poderiam ler cada uma dessas mensagens. Eles usaram um software que analisavam a emoção transmitida em cada palavra. Assim, sabiam quando as pessoas estavam mais positivas ou negativas.

Nesses dados, cientistas perceberam que estranhamente havia um padrão que variava ao longo de um dia. O humor das pessoas subia pela manhã, declinava à tarde e voltava a subir à noite. Um pico, uma baixa e uma retomada na forma gráfica de um U.

Bem, os pesquisadores descobriram que a questão gira em torno de 2 aspectos:

– Um padrão de pico, baixa e retomada;

– As pessoas se classificam em um dos 3 perfis: diurno, intermediário ou noturno.

Pink aponta na pesquisa de Roennerberg que 14% das pessoas se descrevem como matutinas. Costumam ir dormir às 10:00 da noite e acordar às 6:00 da manhã. Estas são mais produtivas durante a manhã. Porém, 21% são as consideradas noturnas, e a maioria de nós, 65%, são intermediários entre um e outro.

Você agora já determinou qual o período do dia que você é mais produtivo, certo? Então chegou a hora de você criar uma lista! Mas, espera aí! Não é uma lista de afazeres, é uma lista de pausas!

Comece tentando fazer 3 pausas no dia. Arrume formas de alegrar-se. Nosso cérebro sofre de fadiga tanto quanto nosso corpo – e esse é um fator muito importante quando entramos em baixa.

Anders Ericsson, psicólogo que estuda pessoas com desempenho extraordinário em suas áreas de atuação, disse:

“Profissionais de elite têm algo em comum: São bons em fazer pausas”.

O que você procura?

Sobre João Francisco

O termo Impact Player nasceu do esporte, sendo associado a jogadores que fazem a diferença apenas por estarem em campo, capazes de elevar a confiança de um grupo com sua presença. 

Ou seja, um Impact Player é aquele que faz jogadas individuais incríveis, no entanto, seu principal valor está no papel estratégico que exerce sobre o seu ambiente, no momento em que sabe que o sucesso não é alcançado repentinamente.

Posts recentes

Open chat
Podemos Ajudar?