Garra: o componente indispensável para o sucesso

Será que há uma maneira de você de saber como está o seu índice de garra?

No livro Grit, Angela Duckworth traz um método com 10 perguntas para você saber como está o valor da sua garra, da sua coragem.

Eu vou deixar este teste muito simples para você fazer, ok? Olha só, Angela é Ph.D. e repare: é conhecida por sua pesquisa sobre garra.

Bem, posso garantir a você que nós aqui na IMPACT, sempre trabalhamos 7 competências, como já falei noutros vídeos.

A garra tem a ver com 2 coisas que defendemos que são: o ter objetivos claros e com a antifragilidade. Como é outro papo, eu vou deixar o link para você na descrição, ok?

Mas seguindo, você perguntaria:

Até que ponto a pesquisa me ajuda a ter sucesso, Dra. Angela?

Bem, o seu sucesso depende sim da sua garra e garra é a combinação de paixão PELO QUE VC FAZ e perseverança.
Opa, então o sucesso que quero pra mim está mais perto do que penso?

Sim, para a pesquisadora quando vemos pessoas bem sucedidas, parece que eles foram abençoados com algum talento especial fora do nosso alcance.

Isso é um alívio para nós porque nós – é que nos fazemos – e pode ser aos poucos. Não se pode é abandonar o que queremos nos tornar.

SIM, E AQUI ESTÁ UM SEGREDO, veja, ao estudar os mais variados artistas em diferentes áreas, Duckworth descobriu que os grandes realizadores eram especiais por duas maneiras específicas.

1-    Eles sabiam de uma maneira muito profunda o que queriam.
2-    Eles são resistentes e esforçados. 

Podemos concluir então: Eles têm uma direção e são determinados. PONTO!!!
Mas espere um pouco, ela diz mais:

Ela traz DUAS equações bem simples para explicar como você pode se dirigir a realização, ao seu sucesso.
Veja que legal:

1 – Aptidão  x ESFORÇO = habilidade ( que é saber fazer)


2 – Habilidade x ESFORÇO
novamente = Terá as realizações que você quer.

É tudo o que defendemos aqui na ImpactPlayer, ou seja: para que você se torne o melhor que VOCÊ pode ser, o esforço importa duas vezes.

Muitos de nós paramos o que começamos muito frequentemente e muito cedo.

E AÍ, NÃO FALTAM EXEMPLOS:

Will Smith, ator indicado ao Oscar, diz algo muito interessante:

“Eu não me acho muito talentoso. Você pode ter mais talento do que eu, você pode ser mais esperto do que eu, você pode ser mais bonito do que eu. Você pode ser todas essas coisas. Mas se formos juntos caminhar na esteira, você vai sair dela primeiro. É realmente simples assim.”

Curioso é que Thomas Edison dizia o mesmo e Albert Einstein afirmava:

“Não é que eu seja tão inteligente, é apenas que eu observo os problemas por mais tempo que os outros”.

Bem, não importa qual o resultado que você terá no teste da garra logo depois de assistir esse vídeo. A boa notícia é que você pode sempre MELHORAR ao longo do tempo.

Há quatro elementos diferentes para você se desenvolver e vou descrevê-los:

1. ENCONTRE O QUE AME FAZER

Um recente estudo da Gallup, constatou-se que 87% da força de trabalho em todo o mundo está “desinteressada” pelo que faz.

A pesquisa mostra que as pessoas ficam estão muito mais satisfeitas quando trabalham com algo que naturalmente gostem. Se você ainda está procurando, não se preocupe que isso não é uma particularidade sua, A maioria – na pesquisa sentia o que você sente.

Mas comece a pensar numa mudança – sem pressa – para se transferir para aquilo que mais satisfaça você. Mesmo que não seja algo perfeito de início.

Mas como eu encontro aquilo que realmente tenho paixão? A maioria das pessoas entrevistadas demonstrou que passam anos explorando interesses diferentes até que eles encontram o que finalmente vem a ocupar todos os seus pensamentos. Portanto, pode ser que a sua paixão não chegue assim como um flash ou um eureka repentino. Você pode tentar várias áreas. Mas somente você poderá encontrar aquilo que iluminará você.

Se não está legal, comece a prestar atenção ao que ocupa seus pensamentos durante o dia. Como você gostaria de gastar seu tempo? Você poderia se ver fazendo isso que imagina por mais tempo na sua vida? Bem, mas vamos agora imaginar que você acredite que encontrou o que queria mesmo fazer.

2. PRÁTICA

Bem, agora que você já sabe mesmo o que quer, passa então para outra fase, que é: a de praticar.

Repare, as pessoas mais bem-sucedidas praticam mais do que seus colegas que são menos-sucedidos, quanto a isso já falamos.

Mas isso ainda não é tudo.

Você provavelmente já ouviu falar da regra das 10.000 horas de Anders Ericsson, que passou sua carreira estudando como os especialistas adquirem habilidades extraordinárias.

Se você quiser rever, foi o 1º. Vídeo que fiz pra você chamado “A Única Coisa”. Lá eu dizia que Ericsson comprovou que as pessoas de sucesso praticam não apenas mais que nós, mas também diferente de nós.

Ele chama o que essas pessoas fazem de “prática deliberada” ou seja, elas são impulsionadas por um desejo de melhorar continuamente aquilo que elas amam fazer. Elas bloqueiam todas as distrações e assumem as tarefas com plena concentração e esforço.

Veja, é como se você jogasse um jogo que seja estimulante, que você adore.

3. COLHA FEEDBACK

Bem, e para por aí?

Não, elas buscam feedback imediato sobre o que estão fazendo

Muitas vezes consultam treinadores ou mentores para ter uma maneira de medir como está indo sua evolução e prestam muita atenção aos resultados que estão obtendo redirecionando aquilo que não vai bem.

4. ELEJA UM ÍDOLO

Então dê uma olhada em como você está atualmente a qualidade do que você faz.

Você acha que está simplesmente passando pelas tarefas ou você está usando a prática deliberada (gostando do jogo…) para alcançar seus objetivos?

Se você tem muita dificuldade para encontrar um caminho favorável, encontre alguém que inspire você a ser uma melhor versão de você mesmo (a). Lá na frente você pode mudar encontrando outros.

Eu tive muitas referências que eu poderia chamar de meus heróis. Me ajudaram muito e por isso faço esforço aqui para ajudar você.

Tenha esperança

Finalmente sobre a sua Esperança, Duckworth aponta um velho ditado japonês:

As pessoas de mais garra do mundo sabem que SE elas continuam procurando soluções para seus problemas, elas terão maior probabilidade de encontrá-las.

Essas pessoas têm uma expectativa de que amanhã será melhor do que hoje. Que o fracasso de hoje será o sucesso de amanhã. Que como diz o ditado japonês: Podem Cair sete, mas sobem oito.

Essa é também a mentalidade que a pesquisadora Carol Dweck chamaria de mentalidade de crescimento que leva à perseverança e à busca de desafios que acabarão por tornar você mais forte. (Fiz um vídeo para você de nome “Qual é o seu Mindset”).

Sobre a sua esperança de mudar para melhor, continue muito atento (a) ao que você está dizendo a si mesmo quando você erra. A maneira mais útil de olhar para qualquer fracasso é considerar que são situações temporárias e que você pode ter uma abordagem diferente na próxima vez.

Chegar aonde você quer estar na vida em grande parte dependerá muito da garra que você traz consigo. Se você ainda não se acha uma pessoa com garra, sempre terá tempo para mudar para melhor. Encontre o que você mais gosta, lute por isso e, vá em frente!!

Fonte: DUCKWORTH, Angela, 1970 – Garra: o poder da força e da perseverança. – 1ª edição – Rio de Janeiro: Intrínseca, 2016.67-68.

O que você procura?

Sobre João Francisco

O termo Impact Player nasceu do esporte, sendo associado a jogadores que fazem a diferença apenas por estarem em campo, capazes de elevar a confiança de um grupo com sua presença. 

Ou seja, um Impact Player é aquele que faz jogadas individuais incríveis, no entanto, seu principal valor está no papel estratégico que exerce sobre o seu ambiente, no momento em que sabe que o sucesso não é alcançado repentinamente.

Posts recentes

Open chat
Podemos Ajudar?