Os 4 mais importantes sentimentos do sucesso

O que fazer para ter sucesso naquilo que você mais quer se transformar na vida? 

Pois é, Eric Barker, em seu livro “A surpreendente ciência do sucesso” pergunta: será que você está buscando o seu sucesso no lugar certo? 

Reconheça em você os 4 sentimentos mais importantes do sucesso.

Barker quer fazer você enxergar a vida como se olhasse dois lados de uma mesma moeda, ou seja, você pode enxergar as coisas por um lado menos favorável ou por uma visão mais animadora.  

Veja, nos Estados Unidos, os alunos que obtém a média mais alta, durante os quatros anos de ensino secundário, são normalmente escolhidos para oradores das turmas.

Pois bem, intrigada sobre como seria o futuro desses jovens (primeiros lugares!), a pesquisadora do Universidade de Boston, Karen Arnold, investigou alguns deles.

O que ela concluiu?

Karen percebeu que cerca de 90% dos jovens escolhidos estava empregada e que quase a metade conseguiu assumir cargos de alto nível. Além disso, essas pessoas (homens e mulheres) têm tido trajetórias consistentes e uma vida normal.  

Para alguns, uma carreira assim pode ser suficiente, mas, e para quem busca uma vida profissional fora do comum, acima do padrão? Ou melhor, quantos desses jovens se transformaram em profissionais realmente extraordinários ou produziram algo de impacto significativo para mudar o mundo?

A resposta é surpreendente: nenhum!

Então, por qual razão o “número um” da escola não está destinado a ser um outlier, ou seja, uma pessoa fora de sériede realizações surpreendentes, ou até mesmo ser um milionário? 

Há dois motivos para isso

As escolas não percebem quais alunos são outliers e descobrir quais são seus sentimentos de sucesso

– É que as escolas estão preparadas para recompensar os estudantes que fazem o que é exigido a eles, e não a premiar aqueles que gostam de quebrar as regras e sair do óbvio, assumindo riscos.  

– É que as escolas destacam aqueles que conseguem equilibrar as notas em todas as matérias. 

Assim, como ninguém pode ser bom em tudo, no máximo que esse modelo obtém é igualar as pessoas, mas não é o que desenvolve a conexão do aluno com sua essência.  

Revele o que há de melhor em você  

Então, a escola tem regras muito claras para serem seguidas, mas a vida não. Desse modo, isso impede os estudantes de revelarem sua arte e genialidade. Quando falo em arte, não estou me referindo a pintores, escultores e músicos apenas, me refiro a desenvolver o que há de melhor em você. 

Pode ser que você deseje ter um emprego justo e queira seguir sua trajetória em empresas ou, quem sabe, ser um empreendedor ou fazer negócios para ser um milionário, ou ainda, dar tudo de si para realizar algo realmente fora de série. 

A depender da sua opção, você há de encontrar o caminho certo. Em outras palavras, não foi na escola que Steve Jobs encontrou meios para ser uma pessoa fora de série e mudar o mundo para sempre. Shawn Achor, pesquisador, estudou 700 milionários e concluiu que a grande maioria deles foi alunos medianos.

Assim, se você se comparou com o número um na escola e se viu em desvantagem, talvez a história não seja bem essa.  

Desvantagens que se tornam vantagens!

Há outros exemplos de “supostas” desvantagens, veja:

O campeão olímpico de natação Michael Phelps possui um corpo desproporcional. Seus braços são longos e suas pernas são curtas. Ele corre de forma estranha e, nos esportes fora da água, nunca foi um grande atleta. Como um modelo de esportista em terra, Phelps não seria referência. 

Esse perfil físico é considerado desvantajoso àqueles que julgam que precisamos nos enquadrar a média das pessoas. Contudo, repare: essas características foram exatamente as que o fizeram se destacar nas competições de natação.

Ele foi o maior medalhista de ouro com 37 recordes mundiais.

Winston Churchill também era um excluído em seu partido político por sua teimosia, vista como uma característica reprovável no meio político. Ele se mostrava um reacionário a tudo que ameaçasse o império Britânico.

No entanto, quando veio a guerra, o ambiente político mudou e, o que quase arruinou a sua carreira, passou a ser encarado como um mérito de um grande líder visionário. 

Não quero com isso generalizar a ponto de levar você a imaginar que algumas falhas, como, por exemplo, a procrastinação crônica, poderiam ser encaradas como úteis.

Não, porque cada um de nós deve procurar desenvolver seus atributos especiais, lutando para encontrar o ambiente, as pessoas e o momento adequado para desenvolver aquilo que considera forte.

Busque seu lugar ao sol

Um ponto forte pode ser desprezado por alguns e distanciar você de um padrão comum, mas tem a possibilidade de encontrar espaço para se desenvolver onde possa ser valorizado, seja em organizações, empresas ou investidores que apreciem essa sua característica.  

Para você, isso criará uma poderosa força emocional de realização, o que é muito diferente de lutar todo o tempo e recuperar os seus pontos fracos para se igualar aos outros.  

Barker nos faz uma pergunta: qual é a coisa mais importante a se lembrar quando tratamos de sucesso? Ele nos responde com uma única palavra: “Alinhamento”. 

Ainda acrescenta:

“o sucesso não é o resultado de uma única qualidade sua. É o alinhamento entre quem você é e onde você escolhe estar”. 

Eric Barker

Assim, não interessa se seus pontos fortes forem encarados como supostos defeitos, onde quer que esteja agora. 

Receita do sucesso

A habilidade certa na função certa, cercada por outras pessoas que se sintam bem com você, é a receita para o sucesso. 

Ainda não sei o que mais te toca, mas todos nós sabemos que uma boa vida vai além de se ter muito dinheiro. Tanto é que jamais conheci alguém que, ao final dela, se enchesse de orgulho e prazer dizendo: eu fiquei rico!

Você deve ganhar dinheiro sim, mas esse é outro papo e vai ainda mais longe, no entanto, não há mais dúvidas para a ciência de que, após um certo limite de ganhos, a riqueza não acrescenta mais um milímetro de felicidade a você. 

Comece então com um propósito, atinja pequenas metas, dia após dia, mas esteja certo de que a referência seja de significado para você. Pense em algo que possa se orgulhar a cada dia, por seguir os quatro mais importantes sentimentos de sucesso, que são:

1. A felicidade – você sente que está curtindo a vida?

Não importa que seja diferente das pessoas. Você não está competindo com ninguém, a não ser consigo mesmo (a). Identifique o que mais realiza você, o que te dá prazer e contentamento, procure a sua tribo e vá em frente.  Coloque-se em ambientes que potencializem as suas características que, muitas vezes, parecem ser negativas, mas se tornam pontos fortes em ambientes específicos dia após dia. Tenha em mente: os seus dias são a sua vida em miniatura, por isso, eles precisam ser bons. 

2. A realização – esforce-se para alcançar os seus objetivos pessoais.

O que é diferente de competir com as pessoas ao seu redor. É ser valioso para alguém, ou seja, um grupo de pessoas que gostará do que você faz. Dizemos que é um empenho para atender a um público alvo. 

3. O significado – sente que é necessário às pessoas próximas a você?

Ao identificar um ponto forte, esteja ao lado das pessoas que importam para você e que, o que você faz, seja valioso para elas.

Claro, que seja também algo que mais inspire você, para que se sinta encorajado a se desafiar progressivamente e, assim, conquistar os seus objetivos. 

4. Legado – você sente que está influenciando outras pessoas de maneira positiva?

Viva a sua vida de modo que seu esforço esteja transmitindo valor, gere em você um sentimento de influência, que traga lições às pessoas, para que elas acreditem que também possam ter sucesso e de modo que você possa olhar para trás e se orgulhar.

Estes quatro grandes sentimentos, alinhados aos seus pontos fortes, confirmam uma verdade que não estamos acostumados a reconhecer e – por isso – às vezes nos perdemos, que é:

O sucesso não nos leva à felicidade com a mesma frequência que a felicidade nos leva ao sucesso. Estes sim serão os motivos de realização para você hoje e sempre.

Ah, e o dinheiro? Todo o dinheiro que você precisa será uma consequência natural do que ama fazer. 

Agora, vou aguardar o seu comentário para fazer o próximo post. Me ajude indicando o tema de seu interesse, ok? 

Vá em frente! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você procura?

Sobre João Francisco

O termo Impact Player nasceu do esporte, sendo associado a jogadores que fazem a diferença apenas por estarem em campo, capazes de elevar a confiança de um grupo com sua presença. 

Ou seja, um Impact Player é aquele que faz jogadas individuais incríveis, no entanto, seu principal valor está no papel estratégico que exerce sobre o seu ambiente, no momento em que sabe que o sucesso não é alcançado repentinamente.

Posts recentes

Posts populares

Open chat
Podemos Ajudar?