Como concretizar planos a longo prazo? Motivação para 2019

Final de ano novamente. Como concretizar planos de longo prazo? E ter motivação para 2019?

Será que você conseguiu realizar tudo o que queria neste ano?

Se sim, ótimo! Talvez você já saiba o caminho.  Mas se não, vamos fazer diferente neste ano que vem…

Sabe, eu sempre me perguntei:

Por que é tão difícil realizar tudo aquilo que prometemos a nós mesmos, logo no início de um ano novo?

Eu percebi que os compromissos de curto prazo eram concretizados em sua maioria.

Entretanto, um plano, um sonho, aquilo que envolvia continuidade de médio e longo prazo, falhavam em sua maioria.

Então, depois de tempo de reflexão, ficou claro para mim, que só motivação não bastava para ter sucesso nesses casos.

Talvez pela imensidão de afazeres, com o passar dos dias, algo nos levava a desistir e até a esquecer o que havíamos prometido a nós mesmos.

Mas então, o que teria de diferente aquelas pessoas que triunfavam em seus objetivos de médio e longo prazo?

Até porque, estes planos são os que produzem maior sucesso e realização pessoal!

Bem, como sempre vamos direto ao ponto

Usando aparelhos de ressonância magnética, cientistas mediram o comportamento dos cérebros de estudantes, exatamente no momento em que eram submetidos a desafios e obstáculos.

Olhe agora para esta imagem que é resultado de uma parte dos estudantes pesquisados.

Percebeu que quase não se percebe atividade elétrica cerebral?

O cérebro deles apresentam-se quase inativos.

Como desinteressados em resolver pequenas dificuldades e erros provenientes da pesquisa.

Com isso o que quero que você note é que, para um dos grupos de estudantes, o desafio não chamava a atenção.

Era visível que quando cometiam erros, o ignoravam a ponto de até pularem para a atividade seguinte.

E vou destacar para você.

Pessoas de mindset ou mentalidade fixa

A cientista Carol Dweck diz que são pessoas que detestam ver suas inteligências serem postas a prova diante dos erros.

Procuram atividades que possam logo resolver.

Você percebeu o dilema?

Elas então, não sonham grande, não tem planos de médio e longo prazo porque não suportam enfrentar fracassos e superá-los!

É provável que esse comportamento tenha muita relação com a experiência escolar passada, onde estudantes são obcecados pela próxima nota para passarem.

Supõem que uma reprovação momentânea os levaria a frustração do tipo ‘não sou nada, não chegarei a lugar algum’.

Logo, foram agarrados pela “tirania do agora”, encerrar agora e validar agora.

Bem, vou dar mais um passo, mas não quero que isso complique para você.

Olhe para esse outro cérebro.

Motivação para 2019

Ele é resultado da mesma pesquisa.

Repare que havia um outro grupo de pessoas diferente.

Veja quanta atividade elétrica há exatamente no momento em que os estudantes eram submetidos a desafios e a erros sucessivos.

Essas pessoas são aquelas que toleram o “ainda não”.

O ainda é aquilo que eu ainda não conquistei, ainda não obtive e que exige de nós a persistência e tempo para chegar lá.

Quero que você perceba essa diferença.

E é assim que a ciência comprova a existência de um outro tipo de pessoa.

Mindset ou mentalidade de crescimento

São pessoas que tem a crença de que, diante de obstáculos, se enchem de energia para superá-los.

E pelo esforço e disciplina essas pessoas desenvolvem continuamente habilidades novas.

Elas acreditam que superar dificuldades faz parte do processo para triunfarem.

Aprendem, corrigem e melhoram o tempo todo até alcançarem o que desejam.

Diferente das de mindset fixo, elas têm sonhos de mais longo prazo.

Sonham grande!

Só para ficar mais claro, veja esse exemplo:

Thomas Edson fez 1200 tentativas até inventar a lâmpada.

Mas após 700 tentativas, um de seus auxiliares, cansado de tantos fracassos, sugeriu que Edson desistisse porque não havia avançado um passo sequer.

Ao que Edson respondeu: avançamos sim, conhecendo 700 formas que não deram certo. Avançamos 700 passos em direção ao êxito final.

Veja, talvez eu não precisasse ir tão longe para trazer esse exemplo a você.

É que eles estão muito mais perto do que imaginamos.

Quer uma prova?

Olhe para alguém que você considere um sucesso profissional em qualquer área.

Quanto tempo dedicou, quantos revezes enfrentou?

Assim, quero que você perceba que o sucesso é uma moeda de duas faces.

Numa delas está o erro e na outra está a persistência.

Agora pense em você mesmo (a):

Se você se percebe com mentalidade fixa que não ajuda você, isso não é determinístico.

Isso não precisa se eternizar em você.

Você pode começar a mudar.

E sabe porque não há dúvidas de que você consegue?

Volte a pensar nos dois cérebros que apresentei a você.

Veja, temos uma teia infinita de neurônios que podem voltar a se reacender.

Os cérebros têm a capacidade da neuroplasticidadade, que é o poder impressionante de criar caminhos novos.

Eu não vou me estender sobre isso, mas quero agora que você se pergunte:

–  Será que estou obcecado pela necessidade de terminar meus trabalhos agora, ganhar agora, responder agora?

O “agora” é importante para você, mas ele precisa estar contribuindo dia após dia para o seu sonho maior.

Em sendo assim, por que não posso ir consolidando o que mais quero numa sequência de realizações constantes, digerindo cada fatia do meu grande objetivo?

E quero finalizar respondendo a pergunta que fiz no início:

É exatamente porque não vemos o valor do “ainda” acontecendo e desenhando aos poucos o nosso sonho, que o abandonamos levando embora a nossa esperança.

Afastamo-nos então, priorizando as multitarefas do “agora” sem que o foco esteja alinhado com a trilha correta.

Em 2019, eu quero ajudar você a reconhecer e valorizar a sua sabedoria de estar construindo o seu progresso dia após dia.

E repito, até mesmo solitário (a), valorize mais o seu esforço e disciplina constante.

Muito mais até que a sua inteligência e o seu talento. Há tantos gênios que fracassaram, não é?

Concentre todo o seu foco e persistência a aquilo que você mais quer alcançar

É assim que vi pessoas conquistarem os seus mais ousados sonhos.

Ah, e se você tem filhos ou lidera pessoas, nunca diga:

“você não conseguiu”!

Dê oportunidade para as pessoas continuarem.

Diga tão e simplesmente:

“ainda não”!

Vá em frente!!

Motivação para 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você procura?

Sobre João Francisco

O termo Impact Player nasceu do esporte, sendo associado a jogadores que fazem a diferença apenas por estarem em campo, capazes de elevar a confiança de um grupo com sua presença. 

Ou seja, um Impact Player é aquele que faz jogadas individuais incríveis, no entanto, seu principal valor está no papel estratégico que exerce sobre o seu ambiente, no momento em que sabe que o sucesso não é alcançado repentinamente.

Posts recentes

Posts populares

Open chat
Podemos Ajudar?