7 Hábitos para desenvolver a Inteligência Emocional

Nesse post vou mostrar a você 7 hábitos para desenvolver a Inteligência Emocional.

Quero inicialmente desafiar você perguntando: O que é uma emoção?

Imagine que você esteja caminhando pela rua e de repente um cão raivoso venha em sua direção.

Seu cérebro passa a registrar imediatamente tudo e  loucamente ativa um programa de defesa emergente.

Pronto! É ordem para todos os lados!

Comando para dilatar as pupilas, encher os músculos de sangue e o rosto empalidece, a boca seca e a adrenalina jorra no seu sangue.

E você  que vinha pensando tranquilo num plano para o dia de hoje, de repente a sua atenção é compulsoriamente sequestrada.

Decididamente, a força da emoção e os impactos são tão grandes que você estará impedido de evoluir no seu plano até que tudo se normalize.

A emoção é exatamente isso. Um programa cerebral poderoso que dispara ordens para todo o organismo.

Sua mente primitiva

Veja, você está hoje muito longe daquela vida cheia de peripécias de nossos ancestrais na selva.

Mas nossos circuitos de sobrevivência cerebrais ainda são os mesmos!

Continuam preparados – como no passado – para nos proteger.

Mas, só que agora os inimigos são muito diferentes…

Eles disparam o tempo todo diante dos nossos desafios atuais.

Vamos então agora, dar um zoom no seu dia a dia.

Quando você se depara com uma ofensa, uma notícia ruim, uma frustração de uma meta não alcançada ou até mesmo com stress no trânsito, esse cenário se repetirá.

É claro que esses constrangimentos estressam você, mas não ameaçam mais a sua sobrevivência.

Porém, não tenha dúvidas, o seu sistema “computacional” cerebral entrará  em cena exatamente como no passado .

Tudo transpira emoção

Veja, tem muita gente que ainda confunde emoção com sentimento.

Emoção é mais….é lidar com toda essa complexidade que envolve todo seu corpo.

E isso é comum na organização em que você trabalha, na sala de aula, em reuniões de negócios.

Em tudo o que você percebe tem mais ou menos emoção envolvida.

O que quero dizer a você é que a sua experiência de vida é, sobretudo emocional e não há vida sem emoções.

Bem, você quer mais do que saber dessas coisas, não é?

Vamos então conhecer porque é necessário desenvolver a Inteligência Emocional.

Perceba, ela tem duas funções fundamentais para você conseguir viver uma vida melhor, seja na família, na escola, na empresa.

A primeira é para que você estar atento e ligado em como as emoções ocorrem dentro de você e no seu relacionamento com outras pessoas;

E a segunda é que em você sabendo como as emoções funcionam e quando elas disparam imediatamente em você, “o que” “e como” fazer para dominá-las.

“O que” e “como” fazer para dominar as emoções

Veja, você não é a emoção. A emoção sim, seja boa ou devastadora, ela ocorre dentro de você.

Quando você compreende o seu perfil emocional pode começar a se gerenciar muito melhor.

Mas, as pessoas com quem você trabalha, por exemplo, também impactam sobre você e possuem perfis diferentes.

Há pessoas mais extrovertidas outras introvertidas, há as competitivas e as colaborativas dentre outras inúmeras.

E você vive nesse contexto complexo entre conhecer melhor a si e aos outros.

Aprendemos apenas a desenvolver o Q.I.

Muitas vezes trabalhamos com pessoas que possuem um altíssimo QI (quociente intelectual).

Elas conseguem tomar decisões rápidas e muito racionais e assertivas.

Mas podem ter um baixíssimo QE (quociente emocional), por ter pouca capacidade de controlar suas próprias emoções e assim, também não conseguem perceber e identificar a dos outros.

E você está transita o tempo todo nesse meio.

Assim, você você deve se dedicar a compreender melhor a si e depois aos outros.

Isso é o que permitirá a você um desempenho satisfatório enfrentando melhor a possíveis desequilíbrios emocionais e insatisfações gerais.

Vamos aprofundar um pouco mais.

As 5 mais importantes competências

Para Daniel Goleman, a Inteligência Emocional  é exatamente o resultado do equilíbrio entre racional e o emocional, englobando vários fatores, como:

  • autoconhecimento;
  • consciência emocional;
  • empatia;
  • motivação;
  • relacionamentos.

Pela abrangência de cada um dos temas quero ajudar você hoje, de forma prática, refletindo sobre apenas os 2 primeiros, que são:

  • Autoconhecimento e consciência emocional;
  • A mente que se autoconhece e a consciência de suas emoções diárias

Vamos lá, você tem um nível de expectativa e consciência sobre o mundo que rodeia você.

Ao de sair de casa no começo do dia o seu cérebro estará fazendo milhares de planos, suposições, analisando probabilidades.

Mas atente para a seguinte afirmação: não há nenhuma certeza de que se realizará ao longo do seu dia.

E você não tem também nenhum domínio sobre os acontecimentos que virão.

Por exemplo, se notícias ruins ocorrerão, se as relações profissionais ou familiares irão entrar em conflito, se uma meta não será alcançada ou um cliente desfaz um contrato, etc etc etc….

E não é preciso muito para que você seja dominado (a) por aqueles circuitos de sobrevivência cerebrais.

Eles entrarão em ação gerando o stress e ansiedade que é tudo o que não ajudarão você.

Assim, neste momento é quando mais precisávamos de calma, tranquilidade para por sua inteligência a funcionar e refletir sobre a melhor forma de resolver o problema.

Porém, quando entramos no “modo sobrevivência” não será possível mais usar a nossa inteligência ao máximo.

Todo o seu cérebro estará focado no modo de luta e fuga.

Veja, ter autoconsciência significa ter uma dose de compreensão de que o mundo tem uma forma própria de se revelar e muito do que enfrentaremos não se pode prever.

Pouca consciência é resistir e ter a noção irreal de que as coisas devem ocorrer exatamente como planejamos ou queremos.

Você precisa aceitar que esse cenário não irá mudar e você é que deverá se conhecer mais e se auto-gerenciar para viver melhor dentro desse mundo de imprevisibilidades.

Vença apenas um dia de cada vez

Mas como fazer para se autoconhecer, aprimorando a sua Inteligência Emocional e usufruir de melhores dias?

E aqui quero responder de uma forma mais geral algumas perguntas que me foram feitas no Youtube, no Blog e até no Instagram.

Foram inúmeras perguntas e todas muito pertinentes.

Vou pedir que você continue a me dar sempre o seu feedback no canal para continuarmos a melhorar.

Bem, o dia para você deve começar na noite anterior.

1. Durma em média 7 horas ou mais

Um cérebro cansado usa menos sangue no córtex pré-frontal, o que torna mais difícil de você reagir de forma inteligente ao inesperado e de bolar saídas novas para problemas e até de manter a calma sob estresses que surgirem.

2. No início do dia evite sair correndo para o trabalho

Reserve momentos para você tirando alguns minutinhos para uma reflexão solitária.

Só tirando tempo para  ouvir seus próprios sentimentos é que poderá ter melhor domínio sobre suas emoções.

Reflita sobre essas questões ao iniciar o dia:

Pense nas atividades mais importantes de hoje.

Imagine: que pessoas irei encontrar? O que posso fazer para que essas relações sejam mais bem sucedidas? Como posso ajudar a equipe a que pertenço?

Identifique também as suas preocupações antes de começar no trabalho.

Responda: será que minhas preocupações irão mesmo ajudar a atingir os objetivos esperados? Estou exagerando em algo, ou será que posso rever meu posicionamento agora?

Considerando as prioridades hoje, quais devo concentrar mais atenção?

3. Faça exercícios

John Ratey, da Universidade de Harvard, em  10 anos de estudos comprovou que há um elo forte entre exercícios e as funções cerebrais.

Eles melhoram o humor e a motivação. Você pode escolher o melhor horário do dia para você. Alguns fazem caminhadas e nestas aproveitam para refletirem sobre os temas que sugeri, antes de começarem no trabalho.

4. Meditação

Não quero simplificar demais e nem desejo que em sua cabeça isso evoque a imagem de monges usando batas coloridas. Embora admire-os muito!

Mas no seu caso não é isso a que me refiro!!!

A meditação, ou atenção plena, hoje em dia é empregada por entidades diversas como o Google e o Exército Americano para melhorar o raciocínio, a resiliência, a concentração e o autocontrole.

Verifique se você se adapta, porque depende muito de cada um e do momento particular da vida em que você está vivendo.

As vezes não estamos com toda a paciência necessária e noutro instante da vida, com outras motivações e até junto com outras pessoas acabamos aceitando muito bem.

Como você pode fazer:

Há muitas escolas. Mil formas e você pode ir aperfeiçoando.

Para praticar sozinho (a), faça pausas em local isolado, concentre a sua atenção em um objeto e calmamente retorne a ele quando sua atenção começar a esmorecer.

Ou seja: pausa, foco no objeto, retorno. Faça 10 minutos ou mais.

Outro exemplo: em local isolado, pode também fechar os olhos e ficar somente prestando a atenção na sua respiração. Ar frio que entra, ar quente que sai.

Eu pratiquei muito na década de 70. Usava uma técnica que era a de deixar o pensamento livre e ficar apenas de observador de mim mesmo.

Como se estivesse assistindo a um filme que era o que se passava em minha mente.

É um processo de evolução contínua para aprimorar o conhecimento de si mesmo (a).

Se você se interessar, há atualmente também muito conteúdo bom na internet.

5. Cuide do seu humor logo no início do dia

Sua percepção do mundo pode ser afetada pela influência do mau humor.

Perceba, quando isso logo quando acontecer em você.

Muitas vezes logo pela manhã.

Este estado mental fará ecoar suas principais preocupações que poderão influenciar nas suas relações com os outros.

6. Escreva

É uma prática muito saudável as pessoas expressarem suas emoções diárias para si mesmas pelo uso da escrita (um diário). É reconhecido como uma psicoterapia.

Há ainda há as que se dedicam a oração antes de começarem o seu dia, sem obrigatoriamente ter que pertencer a alguma religião.

Faça apenas aquilo que mais acredita.

7. Ajuda coletiva

Outra prática cada vez mais comum é a reflexão coletiva.

É onde grupos de empreendedores e executivos compartilham dicas de como resolver situações complexas e processos problemáticos.

Reúnem-se a cada 15 dias, trocam ideias e aprendem uns com os outros.

Os imprevistos são comuns

Finalmente, não se esqueça de levar em conta também que irão surgir imprevistos e obstáculos no seu dia.

Não deixe de fazer toda e qualquer adaptação que sentir necessária, observando e respeitando o seu perfil, ok?

Prepare-se para enfrentar de forma nua e crua a realidade dos fatos.

Evite o negativismo, mas também o positivismo exagerado e ilusório.

Afinal, como os navegadores: você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do seu barco para chegar aonde você quer.

Comece hoje como um desafio de vencer o seu dia apenas. Nada mais que um dia.

Amanhã, reflita pela manhã, sobre os acertos e os erros que cometeu.

E assim, vá seguindo dia após dia, sempre avaliando as suas atitudes e a dos outros que influenciaram você nos dias anteriores.

Ao chegar ao trabalho tente focar em seus pontos fortes, manter um clima de cordialidade e disposição de ajudar.

Depois me conte sobre os impactos.

Vá em frente!!

 

8 respostas

    1. Gabriel, no que depender de mim, sempre terei temas desse porte para você conhecer e avaliar tudo o que pode ser aplicado ao seu cotidiano. Sucesso!!

  1. Seu artigo nos traz muito conteúdo excelentes , que faz a diferença com certeza e impacta em nossas vidas diárias , seja no trabalho, seja na familia em todas as áreas.
    Só tenho que agradecer seu carinho e disposição em ajudar seu próximo. Tenho interesse em desenvolver minha inteligência emocional, e seus artigos estão ajudando e direcionando muito. Obrigada !!

  2. APRECIEI MUITO SUA FALA E PEÇO PERMISSÃO PARA INCLUIR SEU VIDEO NUMA AULA NA DISCIPLINA PROJETO DE VIDA NO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO. O VÍDEO FOI CLARO E MUITO INSTRUTIVO. GOSTARIA DE RECEBER MAIS DE SEUS VÍDEOS, E TER SUA APROVAÇÃO PARA USA´-LOS COMO ILUSTRAÇÃO EM MINHAS AULAS.
    AGRADECIDA MUITÍSSIMA.

    1. Marcia obrigado pelo contato. Fique a vontade para incluir o conteúdo em suas aula. Meu desejo é que cada vez mais jovens tenham interesse por livros. Foram os autores dos livros os meus melhores mentores.

  3. Olá João,

    Excelente artigo! Me fez enxergar que tenho muito a melhorar minha vida profissional e pessoal, mantendo o foco e principalmente saber lidar com situações adversas. Quero continuar aprendendo cada vez mais sobre inteligência emocional e creio que isso me fará cada vez mais resiliente e emocional feliz ao longo da minha vida

    Muito obrigado por isso!

    1. Antonio Carlos faço parte da equipe Impactplayer. Estarei enviando seu depoimento ao João Francisco.
      Ele te responde no seu e-mail. Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você procura?

Sobre João Francisco

O termo Impact Player nasceu do esporte, sendo associado a jogadores que fazem a diferença apenas por estarem em campo, capazes de elevar a confiança de um grupo com sua presença. 

Ou seja, um Impact Player é aquele que faz jogadas individuais incríveis, no entanto, seu principal valor está no papel estratégico que exerce sobre o seu ambiente, no momento em que sabe que o sucesso não é alcançado repentinamente.

Posts recentes

Posts populares

Open chat
Podemos Ajudar?