O jeito Harvard de ser feliz

No  livro “O jeito Harvard de ser feliz” o autor Shawn Achor, fala sobre a fórmula que dirigiu a nossa mente durante muitos anos, mas que acaba de ruir frente a ciência.

Você deve trabalhar para se tornar bem sucedido, e então será feliz no futuro?

Quando você comprar aquele carro será feliz?

Na próxima promoção conquistará a felicidade?

Ou seja, deve primeiro conquistar algo e depois será feliz.

Mas há um grave problema com essa fórmula.

Ela é falsa!!!

Uma crença falsa do passado

A inteligência e as habilidades técnicas na sua profissão levariam um dia ao sucesso profissional, e, portanto, você um dia, chegaria à felicidade.

Mas estudos recentes mostram exatamente ao contrário, veja:

A felicidade, o otimismo e a forma como você encara os problemas do dia a dia são os ingredientes que realmente impulsionam o seu desempenho para se alcançar o sucesso.

Perceba, é ao contrário do que pensávamos.

Acreditávamos que o sucesso nos traria a felicidade. Mas na verdade a felicidade é que traz o sucesso!

A ciência acaba de comprovar que a felicidade não é um trem que chega à estação, mas um trem que parte.

Puxa a vida! Parece que fomos longe para descobrir que Deus estava tão perto, não é?

Pois é, mas então aperte os cintos e prepare-se para conhecer o  “O jeito Harvard de ser feliz” que é um livro brilhante de Shawn Achor.

E eu aqui preocupado com que você talvez julgue que eu sucumbi definitivamente a autoajuda, quero logo me refugiar na pesquisa que embasou esta obra.

Ela é fruto de um estudo com 1.600 estudantes de Harvard – uma das maiores universidades do mundo – e dezenas de empresas da Fortune 500 em vários países.

Vantagens do cérebro positivo

O autor comprovou que cérebros positivos tem uma vantagem biológica sobre os cérebros neutros e negativos.

Emoções positivas fazem irrigar – de graça- o nosso cérebro com dopamina e serotonina, que são substâncias químicas ou gotinhas que a ciência farmacêutica vive atrás por anos a fio.

Isso porque elas nos transformam em:

  • Pessoas mais motivadas, eficientes, resilientes, criativas, produtivas e até mais felizes.

Em seguida a pesquisa nos surpreende mais ainda concluindo que:

Você pode moldar a forma de como o seu  cérebro enxerga o mundo.

Puxa vida, ele também nos prova isso, sabe como?

Um verdadeiro achado, essa pesquisa…

Ele pôs várias pessoas jogando Tetris, encaixando peças durante muitas e muitas horas a fio.

Sabe o que resultou depois?

Seus cérebros literalmente começaram a enxergar o mundo como um grande jogo de peças.

Passavam a ter pensamentos recorrentes como se tudo se encaixasse em blocos ao olharem para móveis, carros e até sonhavam com peças se organizando no ar…

E não pense que se tratou de um problema de visão.

Não!! É que literalmente se você se concentrar por muito tempo em algo, o cérebro passa a distorcer o modo como se enxerga as situações da vida real.

A má notícia é que se nos concentrarmos na negatividade e no stress, nossos cérebros ficam presos a esse padrão preparando-nos para fracassarmos.

Mas a boa notícia é que podemos treinar nossos cérebros com a crença de que o nosso comportamento é importante para enxergar oportunidades e moldar o nosso futuro.

A prova de que você pode moldar seu futuro

Quer um breve exemplo? O autor sugere que você feche os olhos e imagine a cor vermelha por alguns segundos.

Magicamente ao abrir os olhos você verá vermelho aparecendo em todos os lugares.

Isso porque você estava procurando intencionalmente por essa cor.

Assim, quando também intencionalmente procuramos o positivo, desbloqueamos os dons mágicos do otimismo e felicidade, além da gratidão.

Bem, tudo parece bastante óbvio. Devemos então parar de esperar para no futuro ser  feliz e encontrar maneiras de se tornar mais feliz agora.

Mas você me responde:  Ok, ser feliz, é? Mas qual é o caminho?

Recomendações que ajudarão a você

1-  Ao levantar todos os dias lembre-se de ser grato por 3 coisas que você reconheça. Isso ensina e dirige a nossa mente a se conscientizar do que é bom em sua vida e fará você ir criando um círculo virtuoso de positividade.

2- Faça algum tipo de exercício e medite. Tanto o exercício quanto a meditação  mexem com aquela “alquimia” cerebral e melhoram o seu humor e o seu desempenho.

Não estou em absoluto, dizendo que você deve se tornar um yogue. Não! É coisa de poucos minutos. Há um livro de Daniel Goleman de título: a Arte da meditação, que traz a prática mais pra perto de você.

3- Procure cada vez mais aprimorar as suas habilidades profissionais  ou um talento que você tenha. Quanto mais você utilizar seus pontos fortes, mais experimentará uma explosão de positividade.

4- Energize o seu relacionamento social. As pessoas mais bem sucedidas investem em seus amigos, colegas e membros da família para se impulsionarem. Ajude-os e você também terá o melhor deles.

Conquistas são como maratonas

Assim, gaste mais dinheiro em experiências que tragam emoções positivas  com sua  rede de apoio social e muito menos em adquirir coisas que visem apenas alegrias passageiras.

Perceba, as conquistas que você quer são como maratonas e não um sprint rápido.

Você não pode resolver todos os seus problemas em apenas um dia, portanto terá de ter continuidade.

E a forma de manter a continuidade naquilo que é bom para você são os hábitos.

A parte mais difícil geralmente é apenas começar e sustentar as mudanças.

Você pode, por exemplo, começar a caminhar hoje, mas amanhã se tiver qualquer problema que dificulte um pouco mais, começará a adiar.

Regra dos 20 segundos

Assim, uma forma de ajudar-se é utilizar a regra dos 20 segundos.

Esta regra visa tornar qualquer hábito até 20 segundos mais fácil de começar.

Por exemplo: Achor percebeu ao ir dormir, deixar as roupas de ginástica e o tênis ao lado da cama, garantiria que ele iria direto se exercitar logo que acordasse.

Facilitar os começos das práticas aumentará radicalmente a probabilidade de você manter a continuidade.

Já no caso de hábitos negativos, ao contrário, tente dificultar!

Agora, mesmo você tentando se focar no positivo,  coisas ruins podem acontecer em sua vida.

E quando o stress e a crise chegam, nosso cérebro é sequestrado pelas emoções.

Assim, você pode se ajudar, logo enfrentando as adversidades, conquistando pequenas vitórias e reforçando a ideia de que você se torna mais forte a cada passo.

Não desista! Eduque o seu cérebro para encarar esses momentos de crise como oportunidades para crescer e se desenvolver.

Persuasão ajuda muito você a se tornar uma versão melhor de si mesmo

Bem, eu acredito que você ficou convencido até aqui.

Mas, mais do que convencer tenho defendido em meu curso de persuasão que você pode ir além  ajudando as pessoas a revelarem a  melhor versão de si mesmas.

Ajudando-as você também terá em troca o melhor delas.

O que trouxe para você a seguir não pertence ao livro, mas o que quero reforçar ainda mais os seus verdadeiros motivos na crença de que dificuldades podem ser transformadas em oportunidades.

Transforme deficiências em oportunidades

Bem, então, agora olhe para Aimee Mullins. Ela tem 12 pares de pernas.

Como você e eu ela nasceu apenas com um par, mas teve que amputá-las abaixo do joelho, antes do seu primeiro ano de idade.

Da Pensilvânia e de  família de classe média, suas conquistas não foram nada medianas.

E você sabe o por quê? Ela se recusou sempre a se ver com o rótulo de uma pessoa deficiente.

Em vez disso, ela decidiu que as próteses poderiam ser oportunidades para ter superpoderes que os outros apenas poderiam sonhar.

Mullins correu na Primeira Divisão da Associação de Atletismo colegial dos estados Unidos.

Ela quebrou 3 recordes mundiais nos jogos paraolímpicos de 96 e mais, atente você agora para o detalhe:

Tornou-se uma atriz e uma modelo de moda e ainda conquistou um lugar na revista People, como uma das 50 pessoas mais bonitas.

Veja, assim ela quebrou a velha crença de um padrão de beleza.

Mullins escolhe pernas diferentes de acordo com a ocasião.

Ela usa pernas funcionais para caminhar pelas ruas de Manhattan e outras mais elegantes variando sua altura de 1,70 a 1,85 para eventos mais significativos.

Para ela, não se trata mais de vencer a deficiência, mas sim de libertar a paixão para vencer velhas crenças e de se superar como ser humano.

E olha a mensagem que Aimee deixa para você.

Ela diz:

“Penso que se quisermos descobrir todo o nosso potencial temos de celebrar os nossos pontos fortes e as gloriosas deficiências que todos nós temos. Olhe um pouco mais, detidamente, sobre o que você está fazendo agora…”

“Eu penso que vale a pena perseguir o seu sonho”.

Vá em frente!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você procura?

Sobre João Francisco

O termo Impact Player nasceu do esporte, sendo associado a jogadores que fazem a diferença apenas por estarem em campo, capazes de elevar a confiança de um grupo com sua presença. 

Ou seja, um Impact Player é aquele que faz jogadas individuais incríveis, no entanto, seu principal valor está no papel estratégico que exerce sobre o seu ambiente, no momento em que sabe que o sucesso não é alcançado repentinamente.

Posts recentes

Posts populares

Open chat
Podemos Ajudar?