Skip to content

Como usar seu networking para melhorar o marketing pessoal

Você já deve ter ouvido falar nestes dois conceitos: networking e marketing pessoal.

Mas, a pergunta que quero fazer é se você tem conseguido distinguir um do outro e mais: tem utilizado em sua vida profissional?

Muita gente se equivoca pensando que eles são sinônimos.

Muito pelo contrário, são diferentes, e ao trabalhá-los juntos, você soma uma série de vantagens profissionais.

Vamos falar primeiro sobre cada um e depois, vou mostrar algumas dicas sobre networking e marketing pessoal para você utilizar.

Marketing pessoal: o que é e qual a diferença de se promover

Resumindo, o marketing pessoal é basicamente uma forma de promover quem você é, tanto em sua empresa como no mercado de trabalho.

Ao contrário do que muitos pensam, não é de maneira alguma vaidade pessoal, e sim um modo para você expressar os seus valores e a sua essência.

Por isso, antes de fazer um bom marketing pessoal, é importante que você descubra seus pontos fortes.

Assim, você evita de passar uma impressão equivocada do que você é ou do que faz,  que produziria um efeito negativo, contrário ao que você deve perseguir.

Com o marketing pessoal adequado, você pode destacar suas habilidades e mostrar às pessoas tudo aquilo que você domina bem.

Em um mundo com ampla concorrência profissional, não há nenhum exagero pensar em marketing pessoal, claro, com a sutileza e o cuidado para não cometer excessos.

A regra é ser e parecer ser natural.

Networking: o que é e como construir uma rede sólida de contatos

Já o networking é uma importante ferramenta que pode ajudar você a encontrar futuras oportunidades e parcerias de negócio.

Ter um bom networking significa ter boas relações e fazer bons contatos na sua área de atuação.

Ninguém chega a lugar algum estando sozinho, por isso a importância de estar cercado das pessoas certas.

Principalmente em mercados competitivos, ser bem relacionado dará a você uma vantagem sobre os seus concorrentes, seja na hora de encontrar um emprego ou de fechar um bom negócio.

Como aplicar o marketing pessoal no networking

Conseguiu entender a diferença entre marketing pessoal e networking?

O próximo passo agora é saber como colocar em prática as duas técnicas, criando um poderoso combo para o seu sucesso profissional.

Vale ressaltar aqui que muitas vezes a impressão que passamos para os outros não é a mesma que achamos estar passando.

Falo detalhadamente sobre este problema no artigo Qual a impressão que você está passando?.

A seguir, vou compartilhar algumas dicas de como aplicar o marketing pessoal no networking.

Quero destacar para você 4 pontos:

1 – Agir com naturalidade

Ser você mesmo (a) é a dica mais valiosa para você criar uma rede sólida de contatos.

Se as pessoas perceberem diferenças entre o que você diz e faz, naturalmente não confiarão nas suas palavras e o seu marketing pessoal facilmente parecerá forçado.

Portanto, não crie um personagem. Por mais que haja algumas técnicas que você pode  desenvolver para se relacionar melhor, aplique-as sem se esquecer da sua essência e se afastar da sua própria personalidade.

O grande diferencial é ser você mesmo (a).

2 – Olhar nos olhos das pessoas

Essa é uma dica super simples. Mas, se você se habitua naturalmente a praticar com as pessoas, demonstrará transparência e sinceridade.

Manter o contato visual com as pessoas com quem você está se comunicando é fundamental para passar uma sensação de segurança.

E não só isso, é uma prova de que você está realmente interessado no assunto e na pessoa.

Por isso, mantenha o foco na conversa e evite desviar o olhar para o chão, teto, celular ou outra distração.

3 – Cuidar a postura

A linguagem corporal diz muito sobre quem você é e ajuda no networking.

Além do contato visual, manter uma boa postura influencia muito positivamente durante qualquer conversa.

Primeiro porque ter uma boa postura ( sem exageros, claro!), passa mais confiança para as pessoas com quem você está se comunicando.

E segundo porque é comprovado cientificamente que as suas atitudes e sua postura devem estar diretamente conectadas. Uma pode reforçar ou desmentir a outra.

Por exemplo, manter os braços cruzados dá a impressão de que você está se fechando, assim como colocar a mão atrás do pescoço passa certa insegurança.

Em vez disso, mantenha a postura ereta, o peito aberto e os braços soltos. Faça as pessoas perceberem que você está disponível e apto para iniciar e manter uma conversa.

Para complementar esse ponto, indico a palestra do TED “Sua linguagem corporal molda quem você é”.

4 – Saber escutar

Um bom networking não se constrói com monólogos e sim com diálogos. Portanto, não fique preso apenas a falar sobre você.

Escute o que as pessoas têm a dizer, entenda seus problemas e desejos para criar uma conversa agradável.

Falar é importante, pois você precisa sim se promover, mas ser um bom ouvinte faz com que você seja admirado.

Sabendo disso, que tal aproveitar a chance de aprender com as outras pessoas enquanto você promove seu marketing pessoal?

Só somarão pontos para você, não é?

Bem, agora que você conheceu essas dicas para associar networking ao marketing pessoal, é hora de aplicá-las.

No próximo evento que você for ou até mesmo no dia a dia com seus contatos profissionais, procure ser natural, manter contato visual, cuidar a postura e saber escutar as pessoas.

São 4 técnicas simples, mas ao mesmo tempo poderosas e que ajudarão você a se distinguir pessoal e profissionalmente.

Aproveitando o momento, gostaria de convidá-lo (a) a acessar o infográfico 15 truques para fazer as pessoas gostarem de você imediatamente!

É um material complementar bem útil ao conteúdo deste artigo.

Espero que tenha gostado das dicas e que sejam muito úteis para o seu cotidiano.

Vá em frente!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Podemos Ajudar?