Persuadir para conquistar o que você quer sem precisar pedir

Você gostaria de ter um mindset para persuadir e conquistar o que você quer sem precisar pedir?

Eu estava hoje pensando em como complementar os seus poderes persuasivos pelo uso da  empatia. Além claro, dos 6 gatilhos que já estão no seu mindset, vistos no post que escrevi de título: “como chegar ao sim com persuasão“.

Bem, o estudo da persuasão começou há mais de 300 anos a.c?

Pois é,  há 2.300 anos, Aristóteles já lançava as bases para a comunicação de sucesso. Para ele, a persuasão era “a arte de convencer as pessoas a fazerem algo que não fariam se não fosse pedido”.

Veja, de lá para cá a ciência e a tecnologia transformaram o mundo, mas o conjunto de valores humanos – por mais incrível que pareça – não mudou muito. A teoria Aristotélica continua a mais influente quando o assunto é persuasão.

Ele identificou três elementos usados por oradores persuasivos e que você deve levar em conta.

Os 3 elementos mais básicos da persuasão

1- A ética – que é a sinceridade que emana de você. É a sua confiabilidade percebida pelo outro.

2- A lógica – que são as palavras, os argumentos, os fatos, as histórias que você utilizará para atrair o outro. Veja, aqui você tocará a mente consciente do seu interlocutor e isso é muito importante. Mas, com os argumentos lógicos você pode chegar a convencer, mas é insuficiente para para você persuadir e influenciar. Você precisará então de um último elemento, que é:

3- A inteligência emocional – que é a percepção dos sentimentos das pessoas com quem você lida, ou empatia como é conhecida nos dias de hoje.

Como você deve integrar os 3 elementos

Resumindo tudo, se o item 1 for atendido, ou seja, se para o outro você for uma pessoa confiável, é natural que ele então, avance para o item 2. Ele passa então, a avaliar a decisão que irá tomar com base nos fatos que você irá apresentar.

Neste passo, se os argumentos lógicos apresentados por você forem satisfatórios, o outro poderá então, estar propenso à ser persuadido. Isso acontece na mente consciente, mas ainda não será suficiente para engajar.

Finalmente, diversos estudos têm demonstrado que o elemento subconsciente (ou emocional) será o gatilho motivador principal para que o outro decida. Portanto, embora sejamos seres humanos racionais, nossas decisões serão fortemente influenciadas pelo instinto e pela intuição.

Assim, você pode ser uma pessoa altamente confiável e saber muito bem usar de argumentos lógicos para convencer. Mas ainda assim, não conduzir o outro a decisão que você deseja. Para persuadir e influenciar você precisará utilizar o 3o. elemento que é a empatia.

Mas, como conseguir ser empático?

Bem, a empatia é a habilidade de compreender os sentimentos, as ideias e a situação de outra pessoa. É ser capaz de vivenciar o ponto de vista do outro.

Respondendo a pergunta inicial

Bem, assim, complementa-se o ciclo completo para que você alcance a persuasão e a influência em suas relações. As pessoas quando percebem, que há um desejo sincero e empático, em ajudar e se colocar no lugar delas, logo distinguirão você dos outros.

Haverá motivação e  mais predisposição em aceitar o que vem de você, do que de outras pessoas. Fortalece também a afinidade e a afeição, que são elementos essenciais para conquistar uma vida de sucesso profissional e pessoal.

Vá em frente!

 

http://www.impactplayer.com.br/materiais/persuasao-e-influencia-arte-de-conquistar-o-sim/

6 respostas

  1. Adorei e acredito que me ajudou muito, pois s´me faltava o sim e agora percebo que faltava me colocar no lugar do outro para conseguir. Vou começar a aplicar para ter os resultados. Muito obrigado.

    1. Olá Rodrigo

      Sempre que recebo feedbacks como o seu tenho a certeza de que estou no caminho certo.
      Desde 2014, meu sentido de sucesso tem sido o de ajudar as pessoas.

      João Francisco

    2. Valeu Rodrigo. Reflita sempre antes e aplique os conhecimentos que terá – com certeza – os resultados que você espera. Sempre será uma evolução, ok? Todos os dias aprenderemos. Vá em frente!!

    1. Reginaldo, quando escrevo os posts procuro adotar uma modelagem bem atual na linha de aprendizagem rápidos ou seja, ganhar máximo de tempo para você com textos curtos e possibilidade de leitura no celular. Obrigado pelo comentário generoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você procura?

Sobre João Francisco

O termo Impact Player nasceu do esporte, sendo associado a jogadores que fazem a diferença apenas por estarem em campo, capazes de elevar a confiança de um grupo com sua presença. 

Ou seja, um Impact Player é aquele que faz jogadas individuais incríveis, no entanto, seu principal valor está no papel estratégico que exerce sobre o seu ambiente, no momento em que sabe que o sucesso não é alcançado repentinamente.

Posts recentes

Posts populares

Open chat
Podemos Ajudar?