Sua empresa tem o hábito mais forte em performance ou inovação?

A sua empresa é mais focada na performance ou na inovação? Por que estas são culturas conflitantes?

A gigante GE acredita que o sucesso de um negócio nos dias atuais, vem da combinação de duas culturas conflitantes: a da performance e a da inovação.

Bem, pode-se dizer que os colaboradores tendem a privilegiar ou a performance ou a inovação, dificilmente os dois ao mesmo tempo.

O problema é que temos que gerar receita de curto prazo e ao mesmo tempo ter o hábito de inovar para ter sucesso no futuro. Veja essa matriz do autor Silvio Meira:

captura-de-tela-2016-10-21-as-20-19-51

Para ter cultura de alta performance e ao mesmo tempo cultura de inovação você precisará ter um alto grau de interação entre as pessoas na empresa. Mas a questão é que para ter melhor performance você normalmente adota controles fortes sobre sua equipe, mas para inovar, você precisa afrouxar os controles.

Isso mostra que estamos diante de um paradoxo e que já geraram conflitos em inúmeras empresas.

Lógico que, exigindo performance, premiamos o acerto e as pessoas acabam evitando cometer erros a todo custo.

Já para inovar nossa equipe deve ter a liberdade de errar e errar rápido porque o prejuízo é sempre menor, como mencionei no vídeo Criatividade S/A.

Todos nós sabemos muito sobre como performar, mas temos muito pouco domínio sobre quais seriam os caminhos para inovar, nas organizações.

Bem, você como líder, deve ter ficado curioso sobre como agir então, não é?

Pois é, eu trago duas visões pra você:

A 1ª. visão é a de Alex Osterwalder (criador do Canvas)  que acha que a solução está na  gestão dupla, ou seja, devemos ter um gestor de performance e outro para a área de inovação.

Isso parece contornar a diferença de mentalidade aparentemente insolúvel entre os protagonistas da cultura da inovação –os chamados criadores– e os da cultura de performance – chamados gestores.

A 2ª. visão vem de Silvio Meira, que vê diferente. Para ele, temos que incluir a gestão da criatividade ao time de performance.

A filosofia do Lean Startup, também confirma isso e orienta para a necessidade de sempre estarmos testando hipóteses novas dos nossos produtos e soluções, porque não existe mais nada perene e definitivo.  Assim, o time de performance precisará também começar a criar.

Agora reflita: sua empresa é mais orientada a performance ou inovação?

Até a próxima semana!

Assinatura em preto tamanho pequeno2

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você procura?

Sobre João Francisco

O termo Impact Player nasceu do esporte, sendo associado a jogadores que fazem a diferença apenas por estarem em campo, capazes de elevar a confiança de um grupo com sua presença. 

Ou seja, um Impact Player é aquele que faz jogadas individuais incríveis, no entanto, seu principal valor está no papel estratégico que exerce sobre o seu ambiente, no momento em que sabe que o sucesso não é alcançado repentinamente.

Posts recentes

Posts populares

Open chat
Podemos Ajudar?